IESP UERJ

Projetos concluidos

Cooperação Sul-Sul e Direitos Humanos na América Latina: o caso do direito à alimentação (2011-2013)

Descrição: Esta pesquisa foi parte de um projeto de pesquisa mais amplo, titulado "El papel de los nuevos donantes y los mecanismos de cooperación triangular en el marco de las prioridades de la cooperación española con los países de renta media de América Latina", financiado pela Convocatória Aberta e Permanente (CAP) da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento. A partir de um estudo comparativo entre diferentes países da América Latina, seu objetivo é analisar a aplicação do enfoque baseado em direitos humanos nas políticas de Cooperação Sul-Sul a partir do estudo de caso do direito à alimentação. O resultado principal da pesquisa foi um documento de trabalho publicado pelo IUDC-UCM e um dossiê temático da Revista Española de Desarrollo y Cooperación sobre Soberania Alimentaria e Direito à Alimentação, organizado por Breno Bringel e Janaína Stronzake,

Coordenador: Breno Bringel
Financiamento: Agencia Española de Cooperación Internacional para el Desarrollo (2011-2013)

Reconfigurações geopolíticas e modernidade global: América Latina e Europa em perspectiva comparada (2013-2014) 

Descrição: Projeto de Cooperação Internacional financiado pelo Programa de Cooperação Internacional Brasil-Espanha (CAPES - Dirección General de Universidades/Ministerio de Educación), edital 40/2012, que busca examinar as reconfigurações geopolíticas da América Latina e da Europa na atual fase global da modernidade, com ênfase para as relações entre espaço e poder no atual cenário de crise financeira global. O projeto incluiu a realização de dois seminários internacionais: o primeiro em Madri (dezembro de 2013) e o segundo no Rio de Janeiro (abril de 2014), bem como uma publicação conjunta entre as equipes do Brasil e da Espanha.

Coordenadores: José Maurício Domingues e Breno Bringel
Financiamento: Projeto de Cooperação Internacional Brasil/CAPES-Espanha/DGU (2013-2014)

Movimentos Sociais e Universidades no Rio de Janeiro (2012-2014)

Descrição: Desde o final dos anos noventa, os movimentos sociais vêm de forma sistemática construindo cursos que escolarizam sua militância e que possibilitam o acesso de jovens e adultos ao conhecimento sistematizado produzido nas universidades públicas brasileiras. A demanda suscitada pelos movimentos sociais fomentou a construção de experiências regulares de cursos universitários no Rio de Janeiro e em outros estados brasileiros - fenômeno este também identificado em diversos outros países da América Latina. Particularmente no caso do Rio de Janeiro, foco deste projeto, a última década foi palco de uma série de iniciativas que abrem as universidades aos movimentos sociais, através da criação de cursos de extensão e especialização e de cursos de graduação regulares em regime de alternância, buscando, por intermédio deste expediente, adaptar-se à realidade dos seus participantes. Apesar de sua relevância, ainda não houve um esforço sistemático de avaliação dessas experiências, lacuna esta que o presente projeto de pesquisa e extensão pretender preencher. Esta iniciativa integra esforços já em andamento para a construção de um espaço permanente de diálogo entre movimentos sociais e universidades no Estado do Rio de Janeiro, voltando-se para analisar e discutir os limites e possibilidades desses cursos, em particular, bem como avaliar novas propostas de interação entre movimentos sociais e universidades, de forma mais abrangente. Problematizando a função social cumprida pelas universidades e concebendo pesquisa e extensão como atividades indissociáveis do ponto de vista metodológico, propõe-se discutir desafios teóricos e práticos em torno à tensão entre os movimentos sociais considerados como objeto (de estudo) e como sujeito (político-social), partindo para isso, de um horizonte epistemológico de diálogo entre saberes e entre formas de entendimento da realidade. Este projeto de pesquisa e extensão pretende também gerar espaços de convergência entre as universidades e os movimentos sociais.

Coordenação: Breno Bringel.
Financiamento: FAPERJ

A modernidade global contemporânea (2012-2014)

Coordenador: José Maurício Domingues
Financiamento: Cientista do Nosso Estado – FAPERJ (2012-2014)

A América Latina e a modernidade em perspectiva comparada (2010-2013)

Coordenador: José Maurício Domingues
Financiamento: Bolsa de Produtividade em Pesquisa, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq (2010-2013)

Movimentos sociais na América Latina: releituras contemporâneas (2011-2012)

Descrição: O presente projeto busca: a) mapear a produção acadêmica sobre os movimentos sociais latino-americanos, construída na primeira década do século XXI, com ênfase para aqueles estudos que buscam gerar uma interpretação da América Latina como região e para as diferentes interpretações nacionais e sub-regionais sobre os movimentos sociais no subcontinente; b) realizar uma comparação entre os estudos regionais clássicos sobre o tema e aqueles que buscam captar as novas práticas sociais e contestatórias dos movimentos contemporâneos; c) gerar um primeiro ensaio de interpretação sociológica sobre os movimentos sociais na América Latina. A importância desta pesquisa reside em dois elementos relacionados: por um lado, tecer um diálogo construtivo na interpretação sociológica sobre os movimentos sociais que permita uma maior conexão entre o debate brasileiro com o restante dos países latino-americanos; e, por outro lado, contribuir a uma inserção sincrônica e a um debate crítico entre as interpretações sobre os movimentos sociais geradas na América Latina e aquelas de outros lugares e regiões do mundo.

Coordenador: Breno Bringel.
Financiamento: FAPERJ;

Gobernabilidad y Convivencia Democrática en América Latina (2011-2012)

Descrição: Consulta brasileira de projeto da FLACSO sobre "Gobernabilidad y convivencia democrática en América Latina", realizado de forma simultânea em 18 países da América Latina e do Caribe. O projeto realizou um survey quantitativo e entrevistas semi-estruturadas com personalidades para discutir desafios centrais para as relações entre Estado e sociedade na América Latina em diferentes âmbitos, tais como: - confiança nos políticos e nas instituições - Tolerância e respeito à diferença - Segurança pública e pessoal - Participação, representação política e grupos de interesse - Contestação social, movimentos e protestos.

Coordenador: Breno Bringel.
Financiamento: FLACSO