IESP UERJ

Projetos em andamento

Procad (Casadinho) MCTI-CNPq- MEC-CAPES entre o NETSAL-IESP-UERJ e o Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFAL

Procad (Casadinho) MCTI-CNPq- MEC-CAPES entre o NETSAL-IESP-UERJ e o Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFAL

Descrição: Projeto de pesquisa sobre "Modernização, desenvolvimento e conflitos" aprovado na Ação Transversal 06/2011 MCTI-CNPQ-MEC-CAPES, envolvendo missões de docência e pesquisa entre a Universidade Federal de Alagoas (Programa de Pós-Gaduação em Sociologia), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (Programa de Pos-Graduação em Sociologia e Antropologia) e o Instituto de Estudos Sociais e Políticos da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Programa de Pós-Graduação em Sociologia e o Núcleo de Estudos sobre Teoria Social e América Latina/NETSAL). .

Coordenador: José Maurício Domingues
Financiamento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico/ Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (2012-2016)

Conceitos-tendência: retomando a teoria sociológica com uma perspectiva planetária

Conceitos-tendência: retomando a teoria sociológica com uma perspectiva planetária

Este projeto trata de algumas questões fundamentais da tradição sociológica em termos dos processos de modernização global, em particular o tema dos conceitos-tendência, que foram muito importantes no passado, perdendo espaço nas últimas décadas. Entre eles destacam-se capitalismo, racionalização, burocratização, nuclearização da família, secularização, etc. Ele trata assim de questões metodológicas da sociologia e das ciências sociais de modo geral de modo a facilitar uma melhor compreensão do que fazemos quando engajados com as diversas possibilidades que a disciplina oferece, em particular como uma maneira de retomar a discussão da modernidade com intenção sistemática. Descrições e conceitos descritivos são distinguidos de categorias analíticas de médio alcance que são distinguidas de categorias analíticas gerais, incluindo-se aí os conceitos-tendência, que implicam o desenvolvimento de certos aspectos da modernidade no longo prazo. O conceito de subjetividade coletiva se faz presente de forma a levar a discussão para além dos aspectos individuais e estruturais-funcionais mais comuns nas ciências sociais. Deste modo, visa-se neste projeto começar reconstruir uma teoria da modernidade capaz de reconhecer as tendências principais de modernização do mundo, sem as tomar como absolutas, mas tampouco sem desprezá-las, retomando discussões que constituíam em larga medida o cerne da sociologia clássica e neoclássica.

Coordenador: José Maurício Domingues
Financiamento: Bolsa de Produtividade em Pesquisa, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq (2014-2017)

Movimentos sociais latino-americanos: uma interpretação sociológica

Movimentos sociais latino-americanos: uma interpretação sociológica

Descrição: Este projeto tem como objetivo a elaboração de uma interpretação sociológica abrangente sobre os movimentos sociais latino-americanos que conecte de forma renovada a sociologia das ações coletivas e dos movimentos sociais com temas centrais do debate teórico na América Latina.

Coordenador: Breno Bringel
Financiamento: Bolsa de Produtividade em Pesquisa, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico – CNPq (2014-2017)

A experiência do Centro Latino-americano de Pesquisas em Ciências Sociais (CLAPCS) e os estudos latino-americanos no Brasil

A experiência do Centro Latino-americano de Pesquisas em Ciências Sociais (CLAPCS) e os estudos latino-americanos no Brasil

Descrição: Este projeto se insere nas fronteiras da história da sociologia, a geopolítica do conhecimento e os estudos latino-americanos. Busca discutir a trajetória dos estudos sobre a América Latina no Brasil, enfatizando, como um de seus principais capítulos iniciais, a experiência pioneira do Centro Latino-americano de Pesquisa em Ciências Sociais (CLAPCS), fundado em 1957 no Rio de Janeiro. Parte-se da hipótese de que há uma relação intrínseca entre as reconfigurações geopolíticas/geoeconômicas/geoculturais (baseadas nas alterações das relações entre espaço e poder e na posição do Brasil na América Latina e da América Latina no sistema mundial ao longo do tempo) e diferentes ciclos de uma geopolítica do conhecimento que configuram um olhar das Ciências Sociais, particularmente da Sociologia, e do pensamento crítico, de modo mais amplo, para a América Latina como região. Embora o foco principal seja a análise dessa relação entre geopolítica do poder e geopolítica do conhecimento entre as décadas de 1950 e 1970 (período de funcionamento do CLAPCS), serão explorados também, após o fechamento do centro, os novos rumos dos estudos latino-americanos no Brasil em consonância com as transformações geopolíticas e com as mudanças acontecidas no interior das ciências sociais. Deste modo, buscar-se-a

Coordenador: Breno Bringel
Financiamento: Jovem Cientista do Nosso Estado – FAPERJ (2014-2017) e UERJ (2014-2017)